Brasiliana. Journal for Brazilian Studies (Zeitschriftenheft)

Vozes do Além. Protagonismo e poética de figuras mortas na literatura e no cinema brasileiros


Allgemeine Angaben

Herausgeber

Sarah Burnautzki Janek Scholz Ute Hermanns

Publikationsdatum
November 2019
Jahrgang
2018
Nummer
Vol 7 No 1
Weiterführender Link
https://tidsskrift.dk/bras/issue/view/8424
ISSN
2245-4373
Thematik nach Sprachen
Portugiesisch
Disziplin(en)
Medien-/Kulturwissenschaft, Literaturwissenschaft
Schlagwörter
tote Figuren, Stimmen aus dem Jenseits, Hauntology, Film, Literatur, Brasilien

Exposé

Vozes do Além. Protagonismo e poética de figuras mortas na literatura e no cinema brasileiros

A morte é sem dúvida um tema clássico da literatura e das letras. Partindo da dança medieval dos mortos, passando pela morte personificada como a alegoria vanitas, típica do barroco, até chegarmos ao desejo da morte mística do “Eu” lírico do Romantismo – sem falar na literatura fantástica que é povoada de fantasmas, mortos e ressuscitados. Na mídia, no cinema, a representação da morte e dos mortos ressuscitados não passa despercebida. O fascínio pela morte liga as mais diversas épocas, mídias, gêneros e culturas. A morte como experiência fronteiriça extrema oferece igualmente o impulso para colocar a pergunta sobre o sentido metafísico, como também sobre as transgressões literárias no limiar entre ficção e realidade.
O dossiê “Vozes do além” da Revista Brasiliana se dedica às figuras mortas na literatura brasileira e coloca a pergunta a respeito do protagonismo e da poética dessas figuras particulares no âmbito fronteiriço dos gêneros do realismo e do fantástico: Quais são as implicações específicas dos personagens mortos para a economia da ação dos textos ficcionais? Quais são as perspectivas narratológicas do protagonismo paradoxal das figuras mortas e do relato dos narradores mortos e como se poderia formular uma poética das ressurreições ficcionais dessas figuras?

Inhalt

Dossier

  • Personagens natimortas e efeitos espectrais em Doroteia e Descobri que estava morto de uma perspectiva hauntológica – Sarah Burnautzki
  • Family (Novel), Death, and Polyphony in Lúcio Cardoso’s Crônica da Casa AssassinadaJobst Welge
  • O narrador morto/vivo: figurações da morte em Memórias póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis – Petra Schumm
  • O lugar social do narrador morto: enunciação e interlocução nas Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis – Irenísia Torres de Oliveira
  • O riso dos narradores mortos em filmes brasileiros: Toda Nudez será castigada (1973), Brás Cubas (1988) e Memórias Póstumas de Brás Cubas (2001) – Ute Klara Maria Hermanns
  • Name, Voice and Body as Elements of (Im)mortality in Murilo Rubião’s O pirotécnico Zacarias and in Jorge Amado’s A morte e a morte de Quincas Berro DáguaJanek Scholz

General Section

  • Maria Monforte: a morte n’_Os Maias_ televisivo – Bianca do Rocio Vogler
  • A sombra do mártir: visões da morte na peça histórica romântica Bartolomeu de Gusmão, de Agrário de Menezes – Jéssica Cristina dos Santos Jardim
  • A meditação sobre o Tietê: a voz lírica entre a morte e a vida – Cristiane Rodrigues de Souza
  • Vanitas: a condenação da vaidade como elemento constituinte da representação da morte na lírica de Alphonsus de Guimaraens – Grazzielle Forcato Martins
  • A dignidade dos vivos e dos mortos: a representação da morte nas modas-de-viola – Jean Carlo Faustino

Book Reviews

  • Jeff Garmany & Anthony Pereira (eds.) Understanding Contemporary Brazil – Matthew Webb
    Rahul A. Sirohi. From Developmentalism to Neoliberalism: A Comparative Analysis of Brazil and India – Alexandre Neves Marques Pereira
  • Leonardo Avritzer. The Two Faces of Institutional Innovation Promises and Limits of Democratic Participation in Latin America – Marketa Jerabek
  • Anna Paulina Lee. Mandarin Brazil: Race, Representation, and Memory – Jian Gao

Anmerkungen

Dossier Voices from the Beyond : A Poetics of Dead Protagonism in Brazilian Literature

Ersteller des Eintrags
Sarah Burnautzki
Erstellungsdatum
Donnerstag, 21. November 2019, 11:09 Uhr
Letzte Änderung
Sonntag, 24. November 2019, 17:35 Uhr